top of page
Buscar

Nairóbi é a única capital do mundo com vida selvagem

Atualizado: 9 de out. de 2023




“O Conselheiro Lawrence Reinisch e eu temos discutido como podemos trabalhar como membros do Skål para realizar programas de intercâmbio, a fim de explorar os países de forma mútua”, afirma Julie Dabaly Scott, presidente do Conselho Internacional da Skål e diretora Executiva Bunson Travel Service Nairóbi, Quênia.




Proprietária de uma das principais empresas TMC do Kenya - Bunson Travel Service - e de lazer - Bunson Safari - com sede na capital Nairóbi, a presidente do Conselho Internacional da Associação Mundial dos Profissionais de Viagens e Turismo – Skål Internacional, conhece bem o potencial de negócios entre os dois países.


Ela visita e mantém boas relações com o mercado brasileiro há vários anos. A Bunson Travel Service Nairóbi foi a Agência credenciada pela FIFA para a Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil. Julie Dabaly aposta no desenvolvimento dos programas de intercâmbio cultural entre anfitriões e convidados de ambos os países. Também operou grupos para o Carnaval brasileiro, defende a preservação e celebração dos respectivos festivais locais, eventos culturais e antecipa apresentação de atrativos do país africano.


Turismo de matriz afro





“Meu país é conhecido por ser o melhor destino de safári do mundo, com 50 parques nacionais e reservas épicos, que abrigam uma fauna diversa, incluindo os Big Five - leões, leopardos, elefantes, rinocerontes e búfalos. Nossa capital, Nairóbi, é a única capital do mundo com vida selvagem”, diz Julie Dabaly.



A uma curta distância do centro financeiro de Nairóbi, encontra-se o Parque Nacional de Nairóbi, composto por amplas planícies de grama que exibem, no horizonte, a cidade com pontilhados de acácias. Ali é o lar de uma grande variedade de animais selvagens, incluindo o rinoceronte-negro, ameaçado de extinção; leões, leopardos, chitas, hienas, búfalos, girafas e uma diversidade de aves, com mais de 400 espécies registradas. Os visitantes podem desfrutar das áreas de piquenique do parque, dos três acampamentos e das trilhas para caminhadas.



Outras atrações turísticas em Nairóbi são o Museu Karen Blixen, o Centro de Girafas, o Bomas of Kenya e o Museu Nacional de Nairóbi. O Museu Nacional de Nairóbi é onde pode-se parar para aprender sobre a história e cultura do povo do Kenya.



A grande migração na reserva de Masai Mara foi classificada entre as ‘Sete Maravilhas do Mundo’. Isso se deve à movimentação espetacular, quando mais de 1 milhão de gnus e mais de cem mil zebras atravessam, anualmente, o Rio Mara em busca de água e pastagem verde. Amboseli e Samburu estão entre os 24 parques nacionais e 15 reservas nacionais.


O Kenya é um destino favorito de "praia e safári", que está entre os melhores do mundo. A acomodação, seja na savana ou na praia, varia de rústica e aventureira a amigável para famílias, refúgios românticos para lua de mel a luxuosos e exclusivos. Para quem deseja simplesmente relaxar após um safári ou explorar e vivenciar as atrações costeiras e atividades aquáticas, a Costa do Kenya apresenta seis parques marinhos.



Em 2021, o setor de viagens e turismo contribuiu com US$ 5,4 bilhões para o Produto Interno Bruto (PIB) do Kenya. Esse valor aumentou quase 35% em comparação com 2020, quando a indústria do turismo enfrentou o impacto da pandemia C-19.


O setor de turismo cria empregos para 11% da força de trabalho do Kenya. Ele diversifica a economia e impulsiona outros setores, como transporte, alimentação e bebidas, entretenimento e têxteis. Embora o alto volume seja bom para os negócios, também exerce pressão sobre praias famosas.






8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page